Archive | março, 2011

Lily Allen, Sarah Owen, Lucy Disfarçada

31 mar

Não é só Sienna Miller que se juntou à irmã para investir nos seus dotes em estilo.
Lily Allen abriu o seu brechó, Lucy in Disguise, com a irmã, Sarah Owen, no ano passado.

A cantora inglesa tem um super armário: “algumas pessoas colecionam estatuas, e eu coleciono roupas”. Nway… ela não produzia nada. O brechó vendia algumas roupas e outras eram apenas para aluguel. Um dia chegaria a hora dela se jogar na produção de roupas, e esse dia chegou.

Agora a Lucy in Disguise (tradução livre: Lucy Em Disfarce) terá produção em massa que poderá ser encontrada na Harvey Nichols e no site Shopbop.

Como sempre, considero importante dar um panorama da personalidade e principalmente do estilo de quem dá o nome à coleção… Assim como eu fiz com a Alexa ❤ Chung para a Madewell [que está com nova (2ª) coleção na loja].
Então…

Lily Allen tem 25 anos, é taurina, compõe a maioria das suas músicas, que têm linguagem “simples” e divertida. Estourou com seu primeiro single: Smile. A música, basicamente, diz que ver o cara chorar faz ela sorrir. Curto muito a Lily, achei o show dela incrível pela animação principalmente. Ela parece ser espontânea mesmo que eu saiba que ela repete as danças, é como uma coreografia descompromissada.

Ela é desbocada e ja arrumou confusão com Perez Hilton, Amy Winehouse, Kylie Minogue, Katy Perry… por aí vai. Já protagonizou uma cena louca, socando alguém e usando uma chanel bag ao mesmo tempo (e, em 2009, ela foi a cara de uma campanha da Chanel). Ah! Além disso ela é tipo miguxa da Kate Moss o que, para mim, conta pontos pra ela.

Ela sempre fez um estilo retrô, por vezes (até demais pro meu gostou) usou aqueles boyfriend’s sneakers muito hiphop/jogador de basquete. Misturava com vestidinhos super femininos e brincões de argola. Apesar do profile, ela não é uma skinny bitch, pelo contrário… tem as coxas grossas e não tem traumas com isso (acho bacana). Ela também põe de fora com os maiores saltos – lindos – de todo o Reino Unido. Nway…

Os Croquis dela são uma gracinha. Me parecem feitos em guache, o que muito me atrai.

Lily Allen e Sarah Owen no Frog (com Alexa Chung):

A (corrida que vai valer a pena) da semana!!!

25 mar

Nascido no final do século XIX, Escher participou de um período histórico-cientifico de espírito único. Esse que faz aparecer em exposição pelo mundo afora e que se você correr ainda pega nesse fim de semana fim dia 27) no CCBB-Rio quando a exposição volta a viajar.
O espírito que estou dizendo é o da revolução que surgiu a partir da metade do século XIX, era o processo de criar uma nova ciência. Escher não foi um cientista, mas inegável é sua capacidade de matematizar, de brincar e intrigar pela ótica e sem querer -querendo se embrenhar com a psique.
A tão falada banda de Moebius , (aquela que não tem lado de dentro nem de fora)que a psicologia se apropriou, está lá desenhada entre formigas na visão de Escher.
Admito que não conheça metade dos trabalhos do autor, e sai, ainda bem, maravilhada da experiência que é sua exposição.
Descobrimento, de surpresa, de experiência, de testes, de perplexidade está em todo mundo ali. Em dado momento olhei pros lados e vendo todo mundo (as salas estavam lotadas) fazendo fila pra se ver num pequeno espelho que refletia em outro lado da sala, me senti numa viagem no tempo. Sim, em tempos de dowloads, de ipods, de câmeras digitais, de tecnologias mil! Me senti no inicio do século passado, quando as Feiras de Ciência e e o início de invenções do ramo da ótica se desenvolviam, pouco antes de todas as ilusões se renderem a plenitude do cinema. Foi uma viagem maravilhosa que inclusive conta com um cinema 3D de excepcional qualidade que nos faz viajar por dentro, por fora e por todos os lados das obras de Escher. Inclusive lados impossiveis de existirem no real.

Enfim, mais do que recomendo essa vivencia e que se faça com o coração puro para se divertir muito mesmo nas ilusões criadas por um gênio das artes óticas. Como por exemplo tirando fotos como as de cima que tem eu e a outra autora do Blog brincando de Alice no pais das maravilhas!

Reforçando a ideia

22 mar

Estava zapeando pela net e achei na Vogue Espanha um street style super atual sobre listras.
Então reforço a ideia que lancei, em outubro, aqui no blog: Lista as Listras

Curti os looks…
mix de listras
mix de listras

Navy super lindo
Navy super lindo

Agyness Deyn
Agyness Deyn

Para conferir o artigo… Clique aqui!

Balmain: Paris Fashion Week Fall/Winter 2012

4 mar

Luxo puro.
Sempre aposto na Balmain, não me esqueço daquele vestido verde que a Natasha Poly desfilou… ele ainda habita meu imaginário, assim como duas peças específicas da nova coleção. Christophe Decarnin acaba comigo. Detalhe: ele, que está à frente da Balmain desde 2005, simplesmente não apareceu no evento.


Agora a mesma modelo traz o objeto de desejo mor – Essa jaqueta puro luxo.


Shining

PS.: o desfilo rolou ontem, dia 03 de março. Mais fotos no Zimbio

Figurino no Oscar (parte 2)

1 mar

Continuando…

Cate Blanchett vestiu um buraco na parte de cima de um vestido. As chances dessa ideia dar certo eram mesmas de darem errado. Você acha que deu certo? Eu não. Ok, não é um vestido para ser bonito. Um tanto futurista com o amarelo pincelado ali acima nos ombros e com esse circulo parecia um figurino de Jornada nas Estrelas. Valeu a pena nele a saia, a faixa e as ombreiras. Um Givenchy.

Melissa Leo estava linda demais num vestido diferente e divino! Delicado e sem complicação. Era um Marc Bouwer que desenhou e protegeu o colo e pescoço dela. Sutil num jogo de mostrar e esconder, eu daria um 9.0, quase 10, Melissa, parabéns pelo premio merecido!

A rainha Helen Mirren estava maravilhosa nesse vestido que assim como ela nao se parece com nada que precisa de retoques! Perfeito o tom de Chumbo desse Cinza que mostra toda a firmeza da mulher de 65 anos que ela nem aparenta. Nota 10!

Anne H. deu um banho cantando, apresentando, errando e acertando o texto, trocando de roupa e fazendo Tapete Vermelho! A atriz se desdobrou como podia e fez bonito em todos os trajes da noite. Destaco aqui apenas dois: o vermelho que ela escolheu para chegar e a roupa masculina em que o sapato roubava toda cena ate chegar James Franco no palco vestido de… Marylin Monroe. Nem preciso dizer que foi perfeito.

Também acertaram em cheio: Armie Hammer e sua mulher com um bom humor de contagiar.

Gwyneth Paltrow com seu basico Calvin Klein, sua cara.

No ja-ficando-batidinho-mas-LINDO degradee Hillary Swank.

E a Miss Simpatia Sandra Bullock no “vermelho Oscar” de corte impecável. A lady in red on red. 😉

Algo mais? Teve a Nicole Kidman. Cujo melhor trecho do vestido tai. Estava perfeita no Golden Globes…pelo menos.

The End.

Figurino no Oscar (parte 1)

1 mar

A entrega do premio de cinema de maior prestigio do mundo acontece há 83 anos ininterruptos, durante o nosso verão. Quando é transmitido, pela TV aqui no Brasil já é bem tarde da noite. Há alguns anos não é mais possível assistir ao premio pela TV aberta. Infelizmente desde que o SBT perdeu o direito sobre o Oscar, ficamos todos órfãos de toda a cobertura, desde pelo menos parte do tapete vermelho até comentários finais de qualidade indiscutível.
Adoro sentar frente a TV e me transportar para toda a festa. Reuno família e sento pra ver a banda passar. Esse ano o camarote pode contar com quitutes de fino trato. Tivemos deviled eggs, pastinhas, molho pesto, queijinho, pão australiano com manteiga de mel… Delicinha! Puro Luxo!
Mas então, deixando essa parte de lado vamos ao que todo mundo viu? (Pelo menos quem tem TV a cabo)
O tapete vermelho foi bem pisado mas admito, por poucos pés. Foi um dos Tapetes Vermelhos mais tranqüilos que eu já presenciei. OOps, que eu já vi. O do Golden Globes foi mais animado. Nesse post eu não vou comentar de jeito nenhum os prêmios e detalhes da festa, vou falar só do Figurino, das roupas, das modas e de como eu vi passar essa banda de grifes e nomes importantes.

A primeira… Dona Michelle Williams, vamos la?
Ela gosta demais de um jeitinho de menina, com vestidos sempre sóbrios nos prêmios mais picantes. Ela chama atenção. Pequenininha em estatura, esse ano a pequena notada estava concorrendo como melhor atriz por Blue Valentine. Dificilmente levaria a estatueta para casa se dependesse desse vestido. Muito bonito, por sinal, mas combina muito mais com um noivo e aliança do que com uma noite de Glamour como é a do Oscar. Definitivamente melhor do que o vestido de florzinhas que ela usou recentemente. Ahn, sim, esse era um Chanel.

Mila Kunis veste um Elie Saab Haute Couture. E eu não sei que diferença essa informação tem pra mim, ta? Achei o vestido dela ótimo num tonzinho pouco obvio e na “tendenciazinha” pastel. Perai, mas se a tendência é essa a cor não é obvia? Não exatamente, acho que esse tipo de rosto pede um tom mais obviamente forte. Daí a minha opinião… Minha nota seria… 7.0. O vestido dela tem um caimento muito bom, mas o que ganhou a minha atenção foi o colo. É renda? É roupa de baixo? É lindo!

Natalie Portman, o Cisne Negro do ano, estava linda num vestidão de grávida que deixava ela bem a vontade e super confortável mesmo ali dentro. Alguém duvida? Acho bonito não tentar ser sexy… Eh, quando as grávidas tentam ser sexy eu particularmente acho vulgar! Catherine Zeta-Jones, aquela super antipática e igualmente bela mulher sempre foi sem nenhum esforço. Não consegui evitar pensar em outras grávidas que foram premiadas ou estavam la no Oscar em outros anos e acho que Natalie barrou todas elas no talento e na simplicidade. A única coisa que me incomoda no visual é o par de brincos que parece demais com dois sininhos chineses que eu tenho aqui em casa. Ahn vale dizer… que ela trocou o Dior (do seu mais novo desafeto- Ta sabendo da fofoca? Quente!!! Procura saber…) pelo Rodarte.

… continua…no prox post.