Arquivo | abril, 2012

A Menina da cara torta

23 abr

A menina de cara torta não tinha amor, não tinha casa, não tinha nada. A menina de cara torta não tinha beleza, era puro desgosto e muita tolice. Nenhum talento tinha a menina de cara torta. Por nada era reconhecida, nem pela sua cara torta. Ela via mais um lado no nariz do que o outro e não conseguia comer sanduiches porque sua boca era muito pequena. A menina de cara torta não enxergava direito, não podia usar lentes porque era alérgica e não podia usar óculos porque eles não encaixavam na sua cara torta. Não inventou nada nem tentou nada. A menina de cara torta não tinha uma casa, nem um amor, nem nada.
A menina de cara torta tinha a cabeça empoeirada e também tinha sido abandonada. Ninguém se movia por ela, nem a própria.

A menina de cara torta virou uma mulher de cara torta.

A mulher de cara torta não gostava da labuta. A mulher de cara torta apreciava a vida que nunca teria, quando conversava com novas pessoas. A mulher de cara torta não viajava para fora do país, só sabia o que lhe contavam. A mulher de cara torta não tinha religião e só um pouco de amor no coração.

A mulher de cara torta tinha rugas e virou a velha de cara torta, mas sobre isso não há mais o que contar.